6 pecados de SEO que pode colocá-lo na lista negra do GoogleVocê sabia que o Google pode fazer o seu blog desaparecer de seus resultados de busca?
 
Um dia, você está recebendo um gotejamento pequeno e agradável de tráfego para algumas de suas postagens. Não, não é nada surpreendente, mas cresce a cada novo post que você publica, e você pode ver o Google tornar-se uma importante fonte de tráfego para você no futuro.
 
Mas então... de repente ele para. Poof!!
 
Cada postagem e página de seu blog desaparecem do Google. Sem aviso, sem alarme, nada. Você apenas desaparece, como se você nunca tivesse existido.
 
E a pior parte?
 
Você nem sabe por quê. Você se sente como se o maior e pior valentão da Internet decidiu bater em você, deixando-o gemendo e sangrando e pensando no que você fez de errado.
 
Isso acontece o tempo todo. Eu sei, porque isso aconteceu comigo.

Como eu entrei na lista negra do Google

Cerca de sete anos atrás, o meu primeiro blog, estrou na lista negra do Google.
 
Um dia, eu estava na primeira página com o termo "investimento imobiliário", ajuntando algumas centenas de visitantes por dia, e no dia seguinte, meu blog simplesmente desapareceu. Eu ainda podia acessá-lo digitando a URL, mas o fluxo constante de tráfego de pesquisa parou. Completamente.
 
Sabendo o que sei agora, eu tenho certeza que merecia, mas, no momento, eu me sentia como uma vítima de assalto. Eu passei três meses e centenas de horas escrevendo artigos sobre investimento imobiliário, mas o Google apagou todo o meu esforço em um piscar de olhos.
 
Por quê?
 
Bem, eu não posso saber com certeza, mas provavelmente foi porque eu estava pagando pessoas para submeter o meu blog para um monte de diretórios de link de má qualidade. Eu também comecei a vender links de texto no meu blog - outro grande erro.
 
Na época, eu não sabia de nada. Eu pensei que tudo o que eu estava fazendo era totalmente legítimo.
 
Com o Google, porém, a ignorância não é desculpa. Você quebrar as regras, você paga as consequências. Fim de papo.
 
É por isso que é tão importante saber quais são as regras. 

A verdade sobre como funciona o Google

Ele está evoluindo. O tempo todo.
 
Todos os dias, ele ajusta os seus algoritmos para filtrar spammers. Cada ano ou dois, eles também lançam atualizações importantes que causam grandes mudanças nos rankings do motor de pesquisa para quase todos na web. Exemplo da mais recentes atualizações Panda e Pinguim.
 
O resultado?
 
O que funciona hoje pode não funcionar amanhã. Na verdade, ele pode até te prejudicar.
 
Foi o tempo que, o Google não penalizava as pessoas por cometerem erros. Eles retinham benefícios, sim, mas na realidade eles não reduziam a sua classificação ou fazia você desaparecer.
 
Agora, eles são muito mais punitivos. Mesmo se você não comete um erro grande o suficiente para entrar na lista negra, você ainda pode ver os resultados do motor de busca cair da noite para o dia, se você fizer algo errado, potencialmente por dezenas de páginas.
 
Por que, exatamente, eles podem puni-lo?
 
Bem, a lista está em constante mudança, mas aqui estão os seis pecados mais prováveis ​​que podem colocá-lo em sua lista negra: 

Pecado # 1: A compra de links

Você já notou anúncios de empresas chamados SEO prometendo-lhe centenas de links e um ranking na primeira página por alguma taxa irrisória?
 
Bem, você deve ignorá-los. Aqui está o porquê:
 
Quase sem exceção, os links são de spam, sites de má reputação e contas de redes sociais. Obter um link a partir deles é como ir a uma entrevista de emprego com uma carta de recomendação de um traficante de crack bem conhecido. Prejudica; não te ajuda.
 
E não importa como eles são espertos. Algumas destas empresas afirmam que nunca serão encontrados pelo Google, por que todos os links de spam apontam para uma página intermediária, criando uma "roda de link" ou "pirâmide de link." Supostamente, que deveria protegê-lo.
 
Pode até funcionar... por um tempo. O problema é que me lembro como eu disse que o Google está sempre evoluindo? Mesmo se eles não te pegarem hoje, eles vão te pegar você em algum momento no futuro. Eles sempre pegam.
 
A melhor política?
 
Não comprar (ou vender) links. Período. 

Pecado # 2: Unir-se aos diretórios de links errado

Diretórios de links são, de longe, uma das partes mais incompreendidas de SEO
 
Foi se a época que, eles eram uma peça essencial de qualquer campanha para lançar um novo blog ou site. Você podia enviar o seu blog para alguns diretórios específicos da indústria de link, e você tinha um impulso rápido no ranking de pesquisa.
 
E faz sentido, certo? Se o seu blog é sobre surf, então faz sentido ser submetido em todos os diretórios de link sobre surf.
 
Bem... aqui está o problema:
 
O Google olha para a web como consistindo em "vizinhança". Se o seu blog é frequentemente mencionado ao lado de blogs de confiança, blogs de autoridade, você é parte de uma "boa vizinhança" Se todos os seus links vêm de páginas com links para milhares de sites drogados, por outro lado, você é parte de uma "má vizinhança".
 
Qual deles você acha que são os diretórios de link?
 
A um ruim, certo? Porque qualquer um pode submeter seu blog ou site. A maioria dos diretórios de links se tornaram nada mais do que um depósito de lixo. Mesmo que o seu blog é totalmente legítimo, você é culpado por associação.
 
Agora, isso não quer dizer que todos os diretórios link são ruins. Se você está enviando o seu blog para um diretório altamente direcionado que é analisado por um ser humano real para se certificar de que todos os sites listados são de alto nível, você ainda pode obter algum benefício com isso, porque você está cercado por outros blog ou sites valiosos.
 
Como na vida: “Diga-me com quem tu andas e eu direi quem tu és”. 

Pecado # 3: Marketing do artigo

Você já ouviu falar de marketing do artigo?
 
A ideia surgiu por volta de 2008. A ideia é que você podia escrever um artigo, "produzir" várias versões do mesmo, fazer pequenos ajustes ao texto, e em seguida, enviar essas versões para diferentes sites que coletam artigos grátis em troca de um link para o seu site.
 
Isso costumava funcionar. Naquela época, um bom resultado de buscas foi dominado por sites como o E-Zine e Articlesbase.
 
Não tanto mais. Sim, muitas pessoas ainda fazem o marketing do artigo, mas é uma técnica que está morrendo. Aqui está o porquê:
 
Lembra que eu disse que o Google está sempre ficando mais inteligentes?
 
Bem, a razão para o marketing do artigo ser tão popular é que você podia pegar um de seus posts, produzi-lo em cinco diferentes variações, e obter uma dezenas de links de volta ao post. O Google iria ver as diferentes variações como artigos totalmente originais, ou seja, nenhuma penalidade por conteúdo duplicado.
 
Ao longo dos anos, porém, seu algoritmo ficou melhor e melhor para farejar artigos com pequenas variações. Artigos utilizados para classificar por anos agora estão caindo, porque o Google reconhece-os pelo que são: spam.
 
Isso não quer dizer que escrever para outros blogs ou sites é uma má ideia. Escrever para outros blogs como autor convidado, em particular, é uma das maneiras mais eficazes de construção de um blog popular. Isso é porque você está escrevendo um conteúdo exclusivo para o blog ou site confiável, cercado por dezenas de outras autoridades.
 
O marketing do artigo, por outro lado, é tudo sobre a tentativa de enganar o Google, duplicando conteúdo para sites suspeitos cheios de artigos escritos por ninguém. Mais uma vez, você é culpado por associação. 

Pecado # 4: Preenchimento de palavra-chave

"Encher páginas com palavras-chave ou números resulta em uma experiência negativa para o usuário e pode prejudicar a classificação do site. O foco deve ser sempre criar um conteúdo útil, rico em informações e que utilize palavras-chave apropriadas e dentro do contexto" - Google.
Vamos técnico por um momento.
 
Se você não estiver familiarizado com o termo, "Preenchimento de palavra-chave"; significa usar uma palavra-chave uma e outra vez em seu conteúdo, na esperança de que ele vai te dar uma melhor classificação. Por exemplo, digamos que você deseja classificar para "biscoitos de chocolate". O preenchimento de palavra-chave ficaria assim:
 
"Biscoitos de chocolate são tão deliciosos! Eu vou te ensinar a receita da minha avó de biscoitos de chocolate para você fazer os melhores biscoitos de chocolate que você já provou. A receita faz duas dúzias de biscoitos de chocolate”.
 
Todo o artigo iria continuar assim, usando a palavra-chave "biscoitos de chocolate" dezenas ou mesmo centenas de vezes. Não importa a linguagem é tão antinatural que é quase ilegível. Está otimizado!
Também é perda de tempo. Aqui está o porquê:
 
A densidade das palavras-chave é apenas uma pequena parte do algoritmo do Google. Ninguém sabe ao certo quanto, mas pelo que eu vi, eu acho que é menos de 5%. Ao lado dos fatores mais importantes, como a autoridade de domínio e links de confiança, é quase completamente irrelevante.
 
E se você levá-lo muito longe, ele pode te prejudicar.
 
A principal preocupação do Google é a experiência do usuário. Se todos os artigos que as pessoas encontram estão recheados com palavras-chave, ninguém vai querer lê-los, e todos vão parar de usar o Google para pesquisar na web. Eles nunca vão permitir, e alguns especialistas em SEO acreditam que ativamente eles vão penaliza-lo.
 
Mas vamos dizer que não. Mesmo se você escapar totalmente ileso, quem você acha que vai colocar um link para um conteúdo assim? Ninguém com autoridade. E uma vez que os links são uma parte muito mais importante do algoritmo, você está condenando a si mesmo a ser ignorado para sempre.
 
Meu conselho?
 
Não pense em palavras-chave durante o primeiro ano do seu blog. Apenas se concentre no conteúdo de fazer cair o queixo e conseguir a maior quantidade de links de qualidade que você puder. Então, uma vez que seu blog tem alguma autoridade, voltar e ajustar as palavras-chave em seus posts mais populares sem fazê-los soar antinatural.
 
Sim, você pode perder algumas oportunidades, mas suas chances de construir um blog de autoridade são muito, muito maior. Confie em mim. 

Pecado # 5: Texto âncora não natural

Este é outro exemplo de pessoas que pegam um pequeno pedaço do Google algoritmo muito longe.
Se você não está familiarizado com o termo "texto âncora", refere-se ao texto dentro de um link. Assim, o texto âncora desta frase é "texto âncora".
 
Quando o Google está decidindo que termos usar para classificar suas páginas; o texto âncora é um dos lugares que ele olha em busca de pistas. Se um grupo de pessoas está ligando para um de seus posts com "piadas engraçadas", como o texto âncora, por exemplo, há uma boa chance de o post ser sobre piadas engraçadas.
 
Então, surpresa, surpresa, as pessoas tentam burlar o sistema. Eles constroem links usando algumas das técnicas de má reputação acima, e usam os termos que eles querem para a classificação como o texto âncora, esperando que isso vá aumentar suas chances de ser classificado.
 
Mas como fazer parecer natural?
 
Nem todo mundo vai usar o texto âncora exatamente o mesmo quando eles linkam para você. Alguns dos links que você recebe podem ter um texto âncora mais curto como "piadas", frases relacionadas como "me fez rir", ou até mesmo apenas uma URL simples, sem texto âncora.
 
Usando o mesmo texto âncora em todos os seus links, você está basicamente dizendo ao Google que está tentando burlar o sistema. E as chances são de, você ser penalizado em algum momento. 

Pecado # 6: Links quebrados

“Verifique se há links quebrados e corrija o código HTML" – Google
E por último, mas não menos importante, corrija todos eles: links quebrados.
 
Com o tempo, praticamente todos os blogueiros irão acumular alguns links que não funcionam mais.
 
Outros sites morrem, mudam e reestruturam o tempo todo, fazendo com que a página que originalmente você ligou desapareça.
 
A questão é, se os links quebrados são tão naturais, por que o Google penaliza você por eles?
 
Bem, pense sobre isso a partir de sua perspectiva:
 
Qual página é provavelmente mais atual: uma com cinco links quebrados ou uma com zero?
 
Além disso, qual página oferece uma melhor experiência para o usuário?
 
A atual; é claro. Então, todos os outros fatores são iguais, uma página sem links quebrados provavelmente superará uma página com links quebrados.
 
Mas não se desespere, porque todos os outros fatores quase nunca são iguais. Como muitas das variáveis ​​do algoritmo que falamos aqui, links quebrados são pequenos.
 
Ainda assim, é um pecado que é fácil de reparar. Uma ou duas vezes por ano, entre no Google Webmaster Tools e corrija todos os links quebrados. Você pode notar uma pequena saliência no ranking de algumas de suas páginas. 

Está preocupado ainda?

Depois de ler tudo isso, você pode sentir que você está andando através de um campo de minas terrestres, esperando que você não pise em uma armadilha invisível e exploda. Você provavelmente não sabia que SEO pode ser tão perigoso.
 
A boa notícia, no entanto?
 
Não tem que ser assim. A maior parte das pessoas que ficam em apuros com o Google são os SEO geeks, que estão intencionalmente brincando com a sorte ou inocentes desavisados ​​que recebem aconselhamento da pessoa errada.
 
Se você não sabe nada sobre SEO, e você não está fazendo nada mais do que publicar conteúdo de qualidade e construindo relacionamentos com seus leitores, você está provavelmente seguro. Na verdade, isso é uma atitude boa para todos os blogueiros, em minha opinião. Pelo menos, no início.
 
Em vez de tentar descobrir como manipular o algoritmo do Google para uma melhor classificação, concentre-se em apenas criar um conteúdo que merece estar na primeira página, promova-o, e espere o Google pega-lo. Seu objetivo, afinal, é mover a melhor coisa para o topo da pilha.
 
A esse respeito, o real, super-segredo, a estratégia por trás das cenas para ter seu blog classificado na primeira página do Google não tem nada a ver com pirâmides de link ou densidade de palavras-chave ou qualquer parte do resto dessas baboseiras complicadas. É apenas três passos simples:
 
1. Criar conteúdo de cair o queixo
2. Conseguir que influenciadores falem sobre ele
3. Aguardar o Google apanha-lo
 
Simplista demais; não é?
 
Talvez, mas é exatamente o que o Google quer que você faça.
 
Então, por que fazer qualquer outra coisa?

1 Comentários

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Postar um comentário

Os comentários deste blog são todos moderados, ou seja, eles são lidos por nós antes de serem publicados.

Não serão aprovados comentários:

1. Não relacionados ao tema do artigo;
2. Com pedidos de parceria;
3. Com propagandas (spam);
4. Com link para divulgar seu blog;
5. Com palavrões ou ofensas a quem quer que seja.

ATENÇÃO: Comentários com links serão excluídos!

Postagem Anterior Próxima Postagem